Comportamento, Pensamentos Soltos

Sobre a luz

Postado por 05/04/2016

FloresFoto: Via Pinterest

Era um dia meio nublado, mas alguma coisa ao redor dela exalava uma luz que quase cegava.

Enquanto ela andava apressada pelas avenidas, uma música tocava em seu ouvido, como uma trilha sonora.

E de todas as pessoas que passavam por ela, todas diziam a mesma coisa: essa menina tem luz.

Não era preciso esforço.

Não era preciso mostrar nada.

Nem status social, nem habilidades, nem beleza exterior.

Não era preciso nada disso, pois aqueles que a rodeavam, também sabiam que aquilo ali ia muito além.

Era presença, longe da física, era energia.

Era sorriso no rosto, humanidade nas veias, e brilho no olhar.

Ah! o olhar.

Aquele que expressa gratidão, que tem empatia, que sorri além da boca.

Não, realmente não era preciso alimentar o ego, a alma já estava bastante alimentada.

Não precisava de esforço pra ser amada.

Ela não fazia esforço algum pra amar, pois simplesmente, amava.

Não competia com ninguém, nem consigo mesma.

Ela tinha plena consciência de seus defeitos, de seus pontos fracos, mas tinha ainda mais confiança de que aquilo ali, não a tornava quem de fato ela era.

Ela não devolvia ao mundo o mal que ele lhe oferecia. Ela deixava que o tempo se encarregasse disso, afinal, eles eram muito amigos, e ela nunca precisou mexer um palito pra ser recompensada por seus esforços.

A vida sempre devolvida por ela.

Ela sabia que instigava raiva naqueles que tentavam insistentemente ser.

Ser mais, ter mais, mostrar mais.

E ao se deparar com essas pessoas, que talvez não sejam más, mas que são tão pequenas, que ela se amava ainda mais.

E por se amar mais, todo mundo falava: essa menina tem luz.

You Might Also Like

Sem Comentários

Deixe um Comentário